É só sexo.

descobria-se Sofia
um punhado de lascívia
outro de loucura
e ainda outro de fantasia

em meio a lencóis azuis
olhos verdes
e braços vazios

Sofia tinha sede
e bebia, engolia
arrepio


era arfar e gozar
sem defeito
com a boca cheia
do gôzo de amar
o imperfeito

2 Ouvintes:

Marco de Moraes disse...

Lindo post, Rafaella!

Gostei de ter passado aqui hoje!

Tenha uma ótima semana!

Roberto Borati disse...

é só sexo e algum poema tragado.

Postar um comentário